SIMÃO LUÍS

1991

Concluiu o curso profissional de interprete pelo Balleteatro Contemporâneo do Porto.
Como intérprete, atuou no Teatro Nacional São João em “Antígona” de Nuno M. Cardoso, no Teatro Carlos Alberto no FIMP com o Teatro de Marionetas do Porto em “Agapornis”, no Teatro Nacional Dona Maria II e no Teatro Helena Sá e Costa com a PELE em “Nós”, foi bolseiro do Teatro São Luíz / Colectivo 84 no Encontro de Novas Dramaturgias Contemporâneas. Trabalhou com La Fura dels Baus no Coliseu dos Recreios. Actuou no FITA em “Vidas Clandestinas” e no FITEI em “Yo Escribo. Vos Dibujas” de Federico León.
Trabalhou para Guimarães Capital da Cultura e para Braga Capital da Juventude, bem como para outras companhias nacionais em diversos palcos. Criou a peça teatral “Texto para Novembro” de José M. V. Mendes apresentada no Teatro Rápido, Serralves em Festa e em vários outros espaços. Encenou o Grupo de Teatro da Faculdade de Letras do Porto, Máscara Solta com estreia no Teatro da Comuna.
Escreveu e editou o livro de poesia e escrita livre “O Cavaleiro Astronauta”.
Leccionou o módulo de teatro no Balleteatro centro de formação, bem como orquestrou outras diversas formações, assim como dirigiu as sessões de Poesia Livre no espaço Era Uma Vez no Porto
Atualmente, orquestra uma formação continua em Teatro na Porto d’Artes. Paralelamente, e numa tentativa de continuar num aprendizado sobre a mente humana, frequentou o primeiro ano do Mestrado Integrado em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.

TELEVISÃO

2018 – A Teia (TVI)
2018 – Valor da Vida (TVI)
2011 – Trilhos (RTP)

CINEMA

2018 – Pulsar, videoclipe da banda Quadra
2017 – Entre Sombras, de Alice Eça Guimarães e Mónica Santos
2016 – No Shoes, videoclipe da banda Lemon Lovers
2012 – Maria, de Mariana Marques
2012 – Lázaro, de Miguel Pinho
2011 – Quem é o pai do Menino Jesus?, de José Alberto Pinheiro