MAFALDA CANHOLA

1993

Mafalda Canhola nasceu no Porto em 1993.

Concluiu em 2016 a Licenciatura em Interpretação na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), onde trabalhou com Patrick Murys, Palmilha Dentada, Fernando Moreira, Howard Gayton, Rui Madeira, entre outros. Trabalhou textos de Gil Vicente, Ödön von Horváth, Friedrich Dürrenmatt, Bertolt Brecht, entre outros, bem como trabalho físico.

Profissionalmente, destaca “Das Tripas, Coração”, comemoração “99 Um ano para o Centenário” do Teatro Nacional São João, “Os Últimos Dias da Humanidade” encenado por Nuno Carinhas e Nuno M Cardoso, “O Espantafabulástico Circo da Lua e Estrela” e “Antes De Borla Que Mal Pago” encenados por Ricardo Alves e “Vanish”, co-criação orientada por Guilherme de Sousa e apresentada no Rivoli, no âmbito da bolsa Campo de Batalha.

Tem desenvolvido trabalho de marionetas em espectáculos de Ricardo Alves, Companhia de Teatro do Ovo Alado e Companhia de Dança Esquiva.

A nível de audiovisual, participou em diversas curtas-metragens, da qual destaca “Dorme em Púrpura” de Jotta Dúbio.

Conta com diversas formações em Clown orientadas por Peta Lily, Inês Lua e Rodrigo Malvar e também formações em Marionetas, Objectos e Formas Animadas orientadas por Jordi Bertan, Gabriel Calderón, Rui Jorge Oliveira e pelo Teatro de Marionetas do Porto.

Apresenta competências na área do canto, dança (hip-hop, street jazz) e artes marciais, nomeadamente e Kung Fu Wushu.

CINEMA

2015 – Dorme em Púrpura, de Jotta Dúbio