INÊS BARROS

1990

Nasceu no Porto, em 1990, iniciando-se cedo nas artes visuais e do espectáculo.

Cursou Gestão e Produção das Artes Performativas, em 2017, através da oferta formativa da Fundação GDA. Licenciou-se, em Teatro – Interpretação, pela ESMAE|IPP.

Formou-se também em Ballet Clássico e tem competências na área de Modern Jazz, Sapateado, Canto, Ilustração e Caricatura.

Estreou-se profissionalmente, como atriz e assistente de produção, no elenco de “PasseVite” (enc. de Gonçalo Fonseca e Tânia Almeida) com as Comédias do Minho, durante o estágio que lá frequentou.

Participou em espectáculos e formações com Philippe Gaulier (Oficina de Técnica Clown – Barcelona), NAPALM (“Falha de Cálculo”), Filipe La Féria (“Feiticeiro de Oz” e “Annie”), Al Teatro (“Viagem à Casa dos Avós”), Teatro da Rainha (“38” de Álvaro Zúñiga, “Definitivamente as Bahamas”, de Martin Crimp, “As aventuras de Auren – o pequeno serial-killer”, de Joseph Danan e “EUROPA 39”, de Bertolt Brecht), Teatro da Terra, Educassom (“Vou Pintar o Meu Planeta”), Teatro Anémico (“ESCUTO” e “Ausência”) e Carruagem – Tráfego de Ideias (“Pega-Monstros”), destacando o trabalho com Fernando Mora Ramos, Álvaro Garcia de Zúñiga, Lee Beagley, Paulo Calatré, Luís Varela e Marco António Rodrigues.

Versátil e com excelentes capacidades de adaptação e improviso, desde sempre investiu em cursos, seminários e workshops dentro das áreas da música, dança, teatro, canto e produção, e as participações nos trabalhos em que se envolveu foram e são como actriz, bailarina e/ou cantora e produtora.

Na área do cinema estreou-se na personagem principal “Eva” da curta-metragem “BRUTO”, de João Lourenço, tendo trabalhado, até à data, com Tiago Afonso (episódio piloto de “Geração À Rasca”), Pedro Ludgero (“Checkpoint Sunset”), Inês Rebanda (“Tango”), João Filipe Silva (“Mutação”) e Pedro Farate (“Children of the Sun” e “Transgressão”).

Como produtora, integra o núcleo da companhia “Teatro Anémico” desde 2014, tendo produzido os espectáculos “ESCUTO” (co-produção Subcutâneo e Teatro Anémico), “Ausência” e “Sou o Vento”.

Atualmente, integra também a equipa do ESTÚDIO B como produtora e responsável pelos serviços administrativos.

Como actriz, trabalha sobretudo como freelancer em projectos teatrais apresentados em palco e/ou na rua, que têm normalmente uma forte componente musical (canto) e física.

CINEMA

2016 – Videoclip Dead Can Dance
2014 – Checkpoint Sunset, de Pedro Ludgero

VOZ

2017 – Worten Unboxing CANON EOS M5
2017 – Worten Unboxing Huawei P10