GILBERTO OLIVEIRA

1981

Em 2005, termina a licenciatura em Estudos Teatrais pela Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo.

Em 2008, frequenta o curso de aperfeiçoamento teatral, La Nouvelle École des Maitres, dirigido por Enrique Diaz.

É membro e co-fundador da Companhia Musgo desde 2011, onde integra o elenco como intérprete e co-criador. Trabalhou com vários encenadores, entre os quais se destacam Nuno Cardoso, José Wallenstein, Paulo Castro, Fernando Moreira, Júlio Cardoso, Nádia Lauro e Franz Poelstra, Tiziana Arnaboldi, Lee Beagley, Joana Moraes, Luís Mestre, Pedro Almendra entre outros..

Assinou a direção artística dos espectáculos “Fio Prumo”; “Noites Brancas” a partir do texto homónimo de Fiódor Dostoyevski; “Um Acordar Cinzento e Cheio de Sono” e “Pira-te” pela companhia Erva Daninha e por fim encenou “A ópera do falhado” de J. P. Simões, levado a cabo pelo grupo Direito à Cena da Faculdade de Direito do Porto.
Em cinema participou em “Tebas”, “Estrada de palha” e “Ornamento e Crime”, realizados por Rodrigo Areias; “Kuzz”, realizado por José Pedro Sousa; “De onde os pássaros vêem a cidade”, realizado por André Tentugal; “Amélia e Duarte” e “Entre Sombras”, realizados por Alice Guimarães e Mónica Santos.

Desde 2008,  integra a associação Operação Nariz Vermelho como palhaço de hospital.

CINEMA

2017 – Jefe, de Sergio Barrejón (Potenza Producciones/ Fado Filmes)
2015 – Migas de Pan, de Manane Rodríguez (Xamalú Filmes)
2012 – O Ouro do Tempo, de Xavier Bermúdez (Xamalú Filmes)

VIDEOCLIPS

2016 – Escuchando Elefantes, Anyway
2011 – Solos en la música, Julieta
2008 – Gustavo Almeida, Si tú quieres