FILOMENA GIGANTE

1957

Nunca estar satisfeito: toda a arte está nisso.

— Jules Renard, dramaturgo francês

Nasce em 1957, no Porto.

A sua primeira experiência em teatro data de 1978, num trabalho de aprendizagem ao longo de dois anos com o professor do Conservatório e encenador João Mota, no Grupo de Teatro Rodaviva, que culmina com a apresentação de um espetáculo por ele encenado “Hoje Começa o Circo”.

Desde então trabalhou com diferentes encenadores, dos quais se destacam, entre outros, João Paulo Seara Cardoso, José Caldas, José Carretas, Júnior Sampaio e Lee Beagley, tendo participado em vários espetáculos em diversos pontos do país e também em Espanha.

Em televisão participou na série “Triângulo Jota”, na série”Dentro” e na telenovela “A Impostora” (TVI).

Trabalhou em cinema em algumas curtas, médias e longas metragens, com, entre outros, os realizadores espanhóis Vítor Erice.e Enrique Otero e os portugueses Afonso Pimentel, Luís Manuel Almeida e Miguel Alves.

Como formadora ministrou diversos cursos de voz e de teatro ao longo dos últimos anos.

Frequentou várias ações de formação, nomeadamente um Curso de Fantoches e Marionetas, ministrado por João Paulo Seara Cardoso e uma Masterclass de Introdução ao Método com Robert Castle.

Como cantora, pertenceu ao Coral de Letras da Universidade do Porto, foi fundadora do grupo vocal Canto Nono. Participou ainda em muitos espetáculos do compositor João Lóio e em gravações deste autor, de José Medeiros e Jorge Constante Pereira, nomeadamente no álbum “Sérgio Godinho canta com os Amigos do Gaspar”.

Escreveu os textos das peças “Doroteia, Serafim e outras histórias assim” e “Bandoleiros Cabaré”, o primeiro levado a cena pela Cotas em Dia e o segundo pelo Jangada Teatro. Escreveu também diversas letras para fado.

Pertence ao grupo Cotas em Dia, do qual é uma das fundadoras.

TELEVISÃO

2016 – A Impostora (TVI)
2016 – Dentro (RTP)
2012 – Videovigilância (RTP)
2005 - Triângulo Jota (RTP)

CINEMA

2018 – Na Jaula, de Rodrigo Areias
2017 – Até que o porno nos separe, de Jorge Pelicano
2014 – Encontradouro, de Afonso Pimentel
2012 – Pária, de Bernardo Malafaya
2012 – Vidros Partidos, de Victor Erice
2007 - Por um Fio, de Miguel Alves