DIANA SÁ

1978

Diana Sá nasceu em Matosinhos, em 1978. Licenciou-se em Estudos Teatrais –
Interpretação, na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo. Ingressou no
Teatro Oficina, em Guimarães, onde tem trabalhado como actriz e formadora desde
2002 . Participou, como actriz, em várias produções como Médico à Força, dirigida por
Denis Bernard, Retábulo do ElDorado, por Nuno Pinho Custódio, Tragédia uma
Tragédia, Silenciador, Macbeth, Rei Lear, por Marcos Barbosa, Orelha de Deus,
Sonho de uma Noite de Verão, por Cristina Carvalhal, That Pretty Pretty, por Nuno M.
Cardoso, Capital e Cultura, por João Pedro Vaz, La Vida es Sonho, por João Garcia
Miguel, entre outros.
Algumas das produções para cinema foram, Tebas, Organização do Espaço de
Rodrigo Areias, videoclip dos Mão Morta, A Caverna e O Espectador Espantado de
Edgar Pêra.
Leciona cursos de teatro para adolescentes e adultos e trabalha em projectos de
intervenção e desenvolvimento social.

TELEVISÃO

2022 – A Sibila (em pós-produção)
2021 – Contado por Mulheres (RTP)
2021 – Capitães do Açúcar (RTP)
2018 – Verão M (RTP)
2017 – 4Play (RTP2)
2016 – Dentro (RTP)

CINEMA

2022 – A Sibila, Eduardo Brito (em pós-produção)
2022 – A Pedra Espera Dar Flor, de Rodrigo Areias (em pós-produção)
2022 – Azul (Short), de Ágata Pinho
2018 – O Desvio (Short), de Tiago Afonso
2018 – Caminhos Magnétykos, de Egar Pêra
2018 – Bad Investigated, de Luís Ismael