DANIELA JESUS

1994

Daniela Jesus nasceu a 10 de Setembro de 1994, em Felgueiras.

Em 2012, iniciou a sua formação no curso de Interpretação na Academia Contemporânea do Espetáculo do Porto, tendo trabalhado com encenadores/coreógrafos como António Júlio, Joana Providência, João Paulo Costa e António Capelo que leccionou Cinema/Tv. Frequentou o workshop de “Coro na Tragédia” de Kuniaki Ida, “Máscara Neutra” de Nuno Pino Custódio e “Butoh” de Sven Wu Wei.

Profissionalmente em teatro destaca-se nos seguintes projectos:
“Chatroom” de Paulo Calatré, em Mosteiro de São Bento da Vitória (TNSJ);
“Porta Paraíso” com Bruno dos Reis e Nuno dos Reis em GrETUA, Aveiro e Teatro Municipal de Ourense, Espanha;
“As Veladoras” com Rui Spranger, em Casa das Artes de Felgueiras;
“Temos Mãe, Temos Maria” e “ECCE HOMO” com direcção de Jorge Castro Guedes na Catedral da Sé do Porto.

Colabora como actriz para videoclip, trabalhando com os realizadores Ricardo Leite e Augusto Lado para a banda Prana e 47 de fevereiro.

Em cinema, participa no filme “Decrescente” de Saguenail. Em televisão, entra nos anúncios publicitários da Super Bock “90 anos a fazer amigos” e “Rádio Popular”.

Integrou espectáculos onde praticou artes circenses tais como Tecido Vertical em “Porta Paraíso” de Bruno e Nuno dos Reis e Ilusionismo no espectáculo “Iludidos”, por Luciano Lopes.

Daniela Jesus também faz parte da equipa de animação turística do Chapitô, trabalhando como cantora.

CINEMA

2017 – Videoclip Prana - Não te dás a ninguém, de Ricardo Leite
2017 – Videoclip 47 de Fevereiro - In Extremis, de Augusto Lado
2016 – Decrescente, de Saguenail