DANIEL SILVA

1994

Nasceu em 1994, em Vizela. Em 2012, começa a sua formação escolar no curso profissional de artes do espectáculo – Interpretação, no Externato Delfim Ferreira em Famalicão, actual ACE Famalicão.

Em 2014, estreia-se profissionalmente com Ana Luena na peça “O filho de mil homens”, no Teatro Carlos Alberto. Licenciou-se na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto. Em 2016, faz parte do elenco “Rei Lear”, no Teatro Nacional de São João. Em 2017, é um dos fundadores da companhia de teatro Momento – Artistas Independentes, estreando-se com o espectáculo “O Grande Deus Pã”, de Arthur Machen, com encenação de Pedro Galiza, na Casa das Artes de Famalicão. Faz parte do elenco da curta-metragem “Snooze” de Dinis Leal Machado.

Em 2018, encena o seu primeiro espectáculo, “Charlotte”, e interpreta o espectáculo a solo “Vida e Obra de um Homem Mais ou Menos Apresentável”, dirigido por Pedro Galiza e participa na curta-metragem “Boca do Inferno” de Luís Porto. Em 2019, integrou o elenco do espetáculo “Escrever, Falar”, de Simão do Vale Africano e texto de Jacinto Lucas Pires, participa na curta-metragem “Alvorada” de Carolina Neves e também no espectáculo “Yo Ecribó, vos Dibujas” de Federico Léon no Mosteiro São Bento da Vitória inserido no FITEI.

CINEMA

2019 – Porto 1618, de Luís Ismael
2019 – Alvorada, de Carolina Neves
2018 – Boca do Inferno, de Luís Porto