ALEXANDRA SARGENTO

1975

Após ter tido aulas de teatro com Luísa Cruz, conclui o curso de Artes e Ofícios do Espectáculo (1993-1996), onde foi aluna de Miguel Guilherme, Nuno Carinhas, Rogério Vieira, José Wallenstein, António Pires, entre outros. Como complemento à sua formação, frequentou workshops, com Márcia Haufrecht, Peter Michael Dietz, Etelvino Vasques, Theodoros Terzopoulos, Nola Rae, Jonh Been, John Romão e Miguel Moreira.

No teatro, profissionalmente, estreou-se em 1998, na Companhia de Teatro de Almada. Ao longo do seu percurso profissional, interpretou Bertolt Brecht, Witold Gombrowicz, Almeida Garrett, José Saramago, Pablo Neruda, Eurípedes, Karl Valentim, Herberto Helder, Harold Pinter, F. Garcia Lorca, Alfred Jarry, Denis Diderot, Oscar Wilde, Tchekhov, Dario Fo, Timochenco Wehbi, Nigel William, Steven Berkoff, Woody Allen, Miguel Morillo, Anna Hatherly, Robert Walser, Italo Calvino, entre outros.

Participou em peças encenadas por Joaquim Benite, Vítor Gonçalves, António Pires, João Garcia Miguel, João de Melo Alvim, Juvenal Garcês, Eduardo Condorcet, Andresa Soares, Karas, Hugo Mestre Amaro, Lígia Soares, Yolanda Alves, entre outros. Foi assistente de encenação de John Romão, no espectáculo “Hipólito”. Foi co-criadora e intérprete, do espectáculo “Apenas Jardim”, Teatro da Trindade, 2008 / Teatro do Bairro, 2012. Foi co-criadora e intérprete “goreti e os homens de cristal”, o qual também co-encenou no Teatro do Bairro, 2011.

Como performer, estreou-se no festival de Alcân-tara com ” Lídia A Mulher Bomba”, encenado por Cláudio da Silva, 2006. Co-autora, co-encenadora e também uma das intérpretes da performance ” A vida é boa”, com Mónika Frychova, espaço Makala, 2010.

A sua actividade em televisão inclui, não só, participações nas novelas “A Única Mulher” (TVI / 2016), “Mar Salgado” (SIC / 2015), “Jardins Proibidos” (TVI / 2014 e 2015), “Destinos Cruzados” (TVI / 2014) e “Doce Tentação” (TVI / 2012), mas também em séries como “Depois do Adeus” (RTP / 2013).

Em cinema, destaca-se a sua recente participação nas longas-metragens “A Herdade”, de Tiago Guedes, “Axilas”, de José Fonseca e Costa, “Os Maias” (2014), de João Botelho, e na curta-metragem “Perto”, de Zé Retré (2013).

Deu formação de expressão dramática a alunos do ensino básico, em acções promovidas pela C.M.Sintra. Actualmente, frequenta o Mestrado em Artes Cénicas da FCSH/NOVA.

TELEVISÃO

2019 – Luz Vermelha (em pós-produção) (RTP)
2019 – Inspector Max (TVI)
2016 – A Única Mulher (TVI)
2015 – Os Maias (SIC)
2015 – Os Maias (SIC)
2015 – Mar Salgado (SIC)
2015 – Jardins Proibidos (TVI)
2014 - Destinos Cruzados (TVI)
2013 - Depois do Adeus (RTP)
2012 - Doce Tentação (TVI)
2012 - Vestida para Casar (TV)

CINEMA

2018 – A Herdade, de Tiago Guedes
2016 – Axilas, de José Fonseca e Costa
2014 – Os Maias, de João Botelho
2013 – Perto, de José Retré
2013 – Jogo Maldito, de João Rebordão