RITA FIGUEIREDO

Nasceu em 1995, em Aveiro, onde concluiu o Curso Profissional de Artes do Espetáculo e Interpretação em 2013. A sua Prova de Aptidão Profissional “A partir de Anton Tchékhov” foi orientada por João Castro. No mesmo ano ingressou no curso superior de Interpretação, na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, no Porto.

No teatro integrou, como atriz, a peça “ALICE” do Teatro da Garagem encenada por Carlos J. Pessoa e apresentada no Teatro Carlos Alberto; “Rios de Sono” da Circolando encenada por André Braga e Cláudia Figueiredo no Teatro Municipal Rivoli; “Turandot” da Assédio encenada por João Cardoso no Teatro Nacional de São João; “Há sempre homens” a partir de “Top Girls” de Caryl Churchill numa criação coletiva apresentada na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo; “Noite de estreia” pelo Teatro a Quatro no Armazém 22; “Fectus _ um ponto de vista feminino” dirigido por Carina Santos e Rita Figueiredo, exibida na Quinta do Covelo e no Mira – Artes Performativas. No cinema participou na curta-metragem “Retorno” de Manuel Brito exibida no Festival MOTELX, no Cinema São Jorge; na longa-metragem “Porto” realizada por Gabe Klinger e na curta-metragem “Quem me bate à porta” de Afonso Marmelo.

Participou ainda na comissão organizadora do Festival de Semana de Escolas de Teatro, integrou a equipa de apoio à produção no espetáculo “Lúcido” dirigido por João Cardoso, da companhia Assédio e participa frequentemente em diversas criações musicais.

Integrou projetos com João Cardoso, Paulo Calatré, João Castro, Lígia Roque, Pedro Penim, Inês Mariana Moitas, António Durães e entre outros.

Facebook share