PEDRO FRIAS

Nasceu no Porto em 1980 e frequentou o curso de Interpretação da ESMAE.

Foi membro fundador da companhia Mau Artista e é desde 2012 colaborador permanente na companhia ASSéDIO.

Como ator integrou espetáculos encenados por Vítor Hugo Pontes, Nuno Cardoso (Ao Cabo Teatro), João Cardoso (ASSéDIO), Ricardo Pais, Nuno Carinhas, Nuno M Cardoso (TNSJ), Luciano Amarelo (Projéc~, Teatro Municipal da Guarda), Ricardo Alves (Palmilha Dentada), entre outros. Ator/cantor na ópera de câmara Jeremias Fisher, enc. Michel Dieuaide (Companhia de Ópera do Castelo/CCB); ator/narrador no concerto Romeu e Julieta (Orquestra Nacional do Porto/Casa da Música).

Faz dobragens de vozes de séries televisivas em imagem real e desenhos animados e locuções para filmes institucionais e publicitários.

No cinema, participou em Une Nuit de Chien, de Werner Schroeter.

Do seu percurso, destaca espetáculos como: Ocidente (Rémi de Vos) enc. Vítor Hugo Pontes, Com os Bolsos Cheios de Pedras (Marie Jones) e O Feio (Marius Von Mayenburg) dir. João Cardoso, Demónios (Lars Norén), Coriolano e Medida por Medida (William Shakespeare) e Platónov (Anton Tchékhov) enc. Nuno Cardoso, Sombras de Ricardo Pais, Tambores na Noite (Bertolt Brecht) enc. Nuno Carinhas, Ricardo III (William Shakespeare) enc. Paulo Calatré e Armadilha para Condóminos de Ricardo Alves.

Em 2016 foi nomeado pela SPA para a categoria de melhor actor pela sua interpretação na peça "Demónios"

Em televisão participou na série Mulheres de Abril (RTP1) e Telenovela Unica mulher (TVI) e interpreta o Dr Alvaro na série Dentro (RTP)

Foi protagonista no telefime "No dia em que as Cartas Pararam" de Claudia Clemente (RTP)  que será exibido brevemente e encontra-se em rodagem da série Vidago Palace (RTP), que será exibida em 2017 e onde interpreta o Dr. Mota Torres.

Facebook share