MARIANA SAMPAIO

Mariana Sampaio nasceu em Viana do Castelo em 1985.
Licenciou-se em Estudos Teatrais no Departamento de Artes Cénicas da Universidade de Évora, tendo também realizado Erasmus no Institut del Teatre, de Barcelona.

Desde 2003 tem trabalhado como actriz de teatro e cinema, professora e produtora.
Foi a protagonista da longa-metragem Uma rapariga da sua idade de Márcio Laranjeira, estreia nacional no Grande Auditório da Culturgest no Indie Lisboa 2015.Estreia internacional no CPH:DOX – Copenhagen International Documentary Festival, em competição pelo CPH:DOX-AWARD 2015 .
No Werther Effect foi co-protagonista, filme realizado por Nuno Alexandre Ferreira e João Pedro Vale, com Alexander David, John Romão e Mariana Tenger Barros exibido entre Março e Maio de 2013 no Espaço Carpe Diem e no Lisbon & Estoril Film Festival ,e exibido no Medeia Monumental em Novembro do mesmo ano;  Festival Cineport Brasil 2014. No mesmo ano deu voz a Trixie na série de animação SlugTerra, Pim Pam Pum Audiovisuais;

Em 2012 trabalhou como assistente de produção no projecto Estaleiro, ENVC 2012, com encenação de Marco Martins e Nuno Lopes.
Em 2011 participou como actriz na curta-metragem de João Pedro Rodrigues, Manhã de Santo António,  Semaine de la Critique du Festival de Cannes 2012; Festival Vila do Conde 2012- Prémio para a melhor curta-metragem europeia; Janela Internacional de Cinema do Recife, Brasil. Prémio de melhor fotografia; Festival de Cinema Luso Brasileiro; International Film Festival Rotterdam; "Vanguardia & Género", Festival of Buenos Aires, Culturgest e Cinema Londres.
Desde Janeiro de 2011 até Outubro do mesmo ano foi produtora da Companhia Maior (Companhia residente no Centro Cultural de Belém).
Foi a produtora responsável pela digressão do Bela Adormecida entre Dezembro de 2010 e Maio de 2011.
Em 2010 foi co-criadora e actriz no espectáculo Segura-te ao meu sofá (Festival Escrita na Paisagem, Évora) e criou e interpretou a performance Burn Out para inauguração de uma exposição no Chiado, Lisboa. Ainda em 2010 foi co-criadora e actriz da performance Os dias felizes de Hansel e Gretel (Festival PopUp, Lisboa).

Trabalhou como produtora na estrutura Mundo Perfeito desde Setembro de 2009 até Dezembro de 2010 no qual fez a produção dos espectáculos O que se leva desta vida (Teatro São Luiz, 2009), Se uma janela se abrisse (Alkantara Festival, Teatro D. Maria II, 2010), Long Distance Hotel (Teatro Maria Matos, 2010), Hotel Lutécia (Teatro Maria Matos, 2010) e Bela Adormecida (Centro Cultural de Belém, 2010).
Foi produtora executiva do projecto Influências com residência artística n’O Espaço do Tempo e cujos dois espectáculos integrantes, WTF? de José Nunes e Cátia Pinheiro e O arco da histeria de John Romão estrearam no Negócio ZDB em 2010.

Em 2009 Participou como actriz no espectáculo de teatro O que se leva desta vida com Texto de Gonçalo Waddington, João Canijo e Tiago Rodrigues e encenação e interpretação de Gonçalo Waddington e Tiago Rodrigues.
No ano lectivo de 2008/2009 foi Professora de Expressões no 1º ciclo do ensino básico, Lisboa, Know How, Sociedade de Acção de Ensino de Línguas e Acção Social.
Leccionou na também na escola Árvore, Expressão Dramática no ensino pré-escolar no ano lectivo de 2011/2012.
Ainda na área da educação foi Coordenadora e Professora das actividades artísticas na Academia Júnior IPVC, respectivamente: Espaço Cénico, Dança Contemporânea, Improvisação para Teatro, Teatro de Objectos, Curta-metragem e Teatro Musical no Instituto Politécnico de Viana do Castelo, pela empresa de animação cultural VivExperiência nos anos 2013,2014 e 2015.

Em 2005 participou como actriz na peça Monólogos, encenação de Tiago de Faria. No mesmo ano criou o espectáculo Pârametros do bem-estar, Performance/conferência, no qual participou também como performer. (Festival Paralelo Évora).

Em 2007 interpretou Clara em As Criadas, de Jean Genet, encenação de Ana Tamen. Interpretou ainda nesse ano a personagem Creonte no espectáculo Antígona, adaptação de Sófocles, no Festival M.I.S.T, Manchester, com encenação de Tiago Rodrigues.

Co-criou e interpretou a performance Projecto Coração (Palácio D. Manuel Évora, 2003). Em 2004 foi Adela em A Casa de Bernarda Alba, de Federico Garcia Lorca, encenação de Luís Varela. No mesmo ano trabalhou no Festival Percursos, produção CCB, como performer/ animadora no espectáculo A Feira de Ulisses orientado por Madalena Vitorino e pelo artista plástico italiano António Catalano.

Actualmente, vivendo entre o Porto, Lisboa e Viana do Castelo continua a dedicar-se ao trabalho artístico no cinema, educação, e televisão.

Facebook share