JOANA AFRICANO

Joana Africano nasceu em 1990, na cidade do Porto.

Licenciada em Teatro/Interpretação pela ESMAE onde teve a oportunidade de trabalhar com profissionais da área como: António Durães, João Mota, Fernando Mora Ramos, João Henriques, Rodrigo Malvar, Cândido Pazó, Lee Beagley, Howard Gayton e Geoff Bill. Nesta escola apresentou espectáculos de autores como W. Shakespeare, B. Brecht, Anthony Nielson, Joseph Danan e Mia Couto, entre outros. Em 2011, enquanto ainda frequentava a ESMAE, fundou Teatro Anémico com Tiago Moreira. Juntos conceberam o espectáculo À la Vie, À la Mort, espectáculo de rua apresentado em diversas localidades portuguesas. Recentemente prepararam a sequela deste trabalho com o novo projecto À la Mort a convite do Festival Teatrando.

Em 2012, mas desta feita sobre palco ortodoxo, participa em Do Discurso Amoroso - fragmento #1, encenação de Tiago Correia produzida por A Turma. Estreia-se como encenadora em 2014 com “ESCUTO” - obra original “Riverside Drive” de Woody Allen, numa co-produção Teatro Anémico com Subcutâneo e em 2015 participa em “Sou o Vento” de Jon Fosse como assistente de encenação, numa produção Teatro Anémico com interpretação e encenação de Teresa Arcanjo e Afonso Santos. A sua experiência com a câmera começa em 2008 com Cruel, curta-metragem de Pedro Farate, continuando com projectos como O Berço Imperfeitode Mário Ventura (2012) e Um Estranho Dia na Vida de Maria de Marta Mendes (2013).  Tem participado em vários filmes publicitários.

Facebook share