IVO BASTOS

Ivo Bastos nasceu em 1977.

Em 2001, integra os elencos de "A Queima de Judas", encenação de Alan Richardson e "Autocarro do amor", pelo Art´Imagem, encenação de Pedro Carvalho.

No final de 2001, juntamente com Ricardo Alves e Rodrigo Santos, cria a Palmilha Dentada participando em todas as produções da companhia. Paralelamente participa em "A noite de reis" de Shakespeare, encenação de Lee Beagley; "Cântico de Natal" texto de

Conor McPherson com encenação de Nelson Baskerville,  "O Silenciador" de Jacinto Lucas Pires, “Delimvois” de Ruben Ruibal e "Macbeth" de Shakespeare dirigidos por Marcos Barbosa, "A Fábrica" e "Cosmos", autoria e encenação de Lautaro Vilo, "Everyone expect to grow old, noone expect to get fired" dirigido por Sanja Mitrovic e todos eles produzidos pelo Teatro Oficina. Colabora como actor/manipulador em "Histórias do dia e da noite", "O trono saiu à rua" e "Os trabalhos de Hercules" de Jorge Constante Pereira e encenação de Raul Constante Pereira, pela Limite Zero. Com As Entranhas participa em "Colapso 1.0" sob a direcção de Ricardo Moura.

Na Antena1, com a Palmilha Dentada, dá voz às personagens de "O Enigma" e "Palmilha News".

É dobrador e locutor na Somnorte, Cinemágica e Porto Editora.

No cinema participa em "Une nuit de chien " de Werner Schroeter; "Assalto ao Santa Maria", de Francisco Manso; "Estrada de Palha" de Rodrigo Areias; "O Facínora" de Paulo Abreu e "Cinesapiens" de Edgar Pêra.

Na televisão entra em "Mulheres de Abril" dirigido por Henrique Oliveira e na telenovela "Jardins Proibidos" da TVI.

Facebook share