INÊS BARROS

Nasceu no Porto, em 1990, iniciando-se cedo nas artes visuais e do espectáculo. 
Licenciou-se, em Teatro – Interpretação, pela ESMAE|IPP, formando-se também em Ballet Clássico e com competências na área de Modern Jazz, Sapateado, Canto, Ilustração e Caricatura. 
Estreou-se profissionalmente no elenco de "PasseVite” (enc. de Gonçalo Fonseca e Tânia Almeida) com as Comédias do Minho, durante o estágio que lá frequentou. Participou em espectáculos e formações com Philippe Gaulier (Oficina de Técnica Clown - Barcelona), NAPALM (“Falha de Cálculo”), Filipe La Féria ("Feiticeiro de Oz" e "Annie"), Al Teatro (“Viagem à Casa dos Avós”), Teatro da Rainha (“38” de Álvaro Zúñiga, “Definitivamente as Bahamas”, de Martin Crimp,  "As aventuras de Auren - o pequeno serial-killer", de Joseph Danan e "EUROPA 39", de Bertolt Brecht​), Teatro da Terra, Educassom ("Vou Pintar o Meu Planeta"), Teatro Anémico (“ESCUTO” e "Ausência") e Carruagem - Tráfego de Ideias ("Pega-Monstros"), destacando o trabalho com Fernando Mora Ramos, Álvaro Garcia de Zúñiga, Lee Beagley, Paulo Calatré, Luís Varela e Marco António Rodrigues.  
Versátil e com excelentes capacidades de adaptação e improviso, desde sempre investiu em cursos, seminários e workshops dentro das áreas da música, dança, teatro, e canto e as participações nos trabalhos em que se envolveu foram e são como atriz, bailarina e/ou cantora.
Na área do cinema estreou-se na curta-metragem "BRUTO", de João Lourenço, tendo trabalhado, até à data, com Tiago Afonso (episódio piloto de "Geração À Rasca"), Pedro Ludgero ("Checkpoint Sunset"), Inês Rebanda ("Tango"), João Filipe Silva ("Mutação") e Pedro Farate ("Children of the Sun" e "Transgressão").
 

Facebook share