DIANA BARNABÉ

Diana Barnabé nasceu no Porto em 1991 e trabalha profissionalmente em teatro, dança e cinema desde 2008. Licenciou-se em 2012, em interpretação, pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo. Ao longo do seu percurso, teve como professores António Durães, Claire Binyon, Richard Stourac, Luís Varela, Gilberto Oliveira, Inês Lua, Lee Beagly, Joeff Bayle, Fernando Mora Ramos, Marco António Rodrigues. Teve ainda formação em teatro, teatro físico, dança e acrobacia com Tejo Janssen, Leela Alaniz, Alex Capessola, Luis Garay, Max Oliveira, Dinis Machado, Marienne Baillot, Juliana Moura, Bruno Carvalho, Daniel Varas, Cristofer Astorga, Felipe Espinoza, Victor Hugo Pontes, Nuno Pino Custódio, Joana Pupo e Jaime Mears.

Em 2014 fundou a Carruagem - Tráfego de Ideias, cujas criações circularam de Portugal a Macau. No teatro, integrou o elenco de mais de uma dezena de espectáculos, dos quais destaca o espectáculo As Coisas Pelos Nomes, da Carruagem, dirigido por Daniel Macedo Pinto, que recebeu o apoio da GDA para espectáculos ao vivo e em tournée (2015/2016).

Como criadora, assina a co-criação do espectáculo Pega-Monstros (Carruagem, 2014) e a direcção do espectáculo Bichos Carpinteiros (Carruagem, 2016), para além de uma dezena de espectáculos dirigidos em projectos comunitários, grupos de teatro escolar, teatro amador, grupos juvenis e em cursos e formações de teatro.

Desde 2010 trabalha como formadora e facilitadora de em escolas, projectos de formação e projectos comunitários e desenvolve a sua pesquisa usando o teatro como ferramenta para o desenvolvimento pessoal. Desde 2015 dirige a Escola de Teatro da Retorta e inicia-se agora como docente da ESMAE, criando o Teatrário - curso livre de teatro para jovens.

Em 2017, criou o projecto DESCARRILAR, composto por laboratórios de investigação e criação que pretendem trabalhar no desenvolvimento e capacitação pessoal de jovens e adultos através da prática artística. Lançou o Laboratório É urgente o Teatro que conta já com quatro edições e, a convite do Instituto Camões, dirigiu ainda o Laboratório Palavras minhas e tuas, na Universidade de Leeds (Inglaterra). Actualmente desdobra-se entre o trabalho como actriz, a direcção artística da Carruagem e o trabalho como formadora. 

Facebook share