CLÁUDIA LÁZARO

Nasceu  a 30 de Outubro de 1974. Concluiu em 1999 o curso de Formação de Actores da Esmae (Porto) e iniciou a sua actividade profissional no TEP com o espectáculo Tempo de Festa de Harold Pinter ,encenação de Júlia Correia, tendo depois ingressado na Companhia Esemble onde desempenhou funções de actriz entre 2001 e 2006 integrando os elencos dos espectáculos: Depois do ensaio de Ingmar Bergman, encenação de João Paulo Costa;José Matias de Luísa Costa Gomes, encenação de Nuno Carinhas; Roupa Suja de Tom Stoppard, encenação de João Paulo Costa; Anfitrião de Heinrich von Kleist, encenação de João Grosso e das peças para crianças, O Caracol Rufino e a Princesa do Douro. Também integrou outros espectáculos como assistente de encenação e produtora.

No Teatro do Bolhão integrou os elencos dos espectáculos: Ópera do Falhado de J.P. Simões (2003) e Viajar, Perder Países de Fernando Pessoa (2009).

Foi assistente de encenação dos espectáculos Quem tem medo de Virgínia Woolf, de Edward Albee (2004) e Traições, de Harold Pinter (2009).

Colaborou como actriz noutras Companhias de Teatro como: Seiva trupe, Teatro Oficina, Companhia do Saco, Metamortemfase, Entretanto Teatro, Teatro Aramá, Grupo Arteatro de Paraty-Rio de Janeiro.

Foi formadora de Expressão Dramática / Teatro em Évora entre 2010 e 2015.

Entre 2012 e 2015 colaborou como actriz e assistente de produção no Imaginário/Associação Cultural, onde participou nos espectáculos: A Estória da Galinha e do Ovo de Luandino Vieira; A Máquina da Felicidade de Ray Bradbury; O Cerco de Leninegrado de José Sanchis Sinisterra; Histórias com pés e cabeça de Manuel António Pina;Barracas/Ocupação de Richard Demarcy; Lamúria e Fantásia de Isabel Bilou.

No cinema estreou-se em Vanitas de Paulo Rocha.

Facebook share